Pesquisar neste blogue

A carregar...

sábado, 8 de janeiro de 2011

ORAÇÃO VÉDICA PARA O RACIOCÍNIO E MEMÓRIA


Este artigo surge como resposta a um comentário anónimo feito aqui no blog. O autor do comentário solicitava-me que lhe ensinasse um mantra que o ajudasse a melhorar a sua memória. Não tendo o contacto deste comentador anónimo, resta-me então publicar aqui a resposta ao seu pedido, e deixar a chamada de atenção que os comentários anónimos e sem contacto correm o risco de não ver as suas questões atendidas.


Decidi então escrever este artigo como esclarecimento à questão que me foi apresentada.
Quando me deparei com a questão, fiquei com a sensação de que este/a comentador/a anónimo/a entendia pessoalmente o mantra como uma forma de "encantamento": o praticante repete esta prece "mágica" umas quantas vezes e o efeito desejado acontece. De acordo com a minha experiência pessoal com a prática de mantra não partilho desse entendimento, aliás, acredito que desse ponto de vista o melhor que o praticante iria alcançar era a memorização do mantra e não do verdadeiro conhecimento que este transmite.
Entoar mantra é invocar os mais distintos aspectos do divino, Íshvara (o Senhor), sob o nome ou forma mais adequado para cada um invocar o indescritível, o inominável, o inantingível. Entoar mantra (prece/oração) revela o intelecto humano, permite ao praticante sentir-se um ser completo, adequado, pela via da identificação com o Ser Absoluto, Íshvara. O mantra revela satisfação no praticante face aos esforços por este empreendidos, face às limitações e condicionamentos que cada um encontra pessoalmente a nível físico, cognitivo, emocional, espiritual, ou ainda de tempo, espaço, estrato social, religião, cultura, educação, recursos, e tudo quanto possa fazer o indivíduo sentir-se infeliz, inadequado, deficiente. O mantra completa o esforço do indivíduo. Ao praticar mantra, o indivíduo obtém como resultado a graça, este entende a glória divina em todas as suas realizações, capacidades e respectivas limitações.


É neste entendimento que transmito então este mantra védico para desenvolver a acuidade mental, o raciocínio e a memória. Esta oração foi extraída do livro Orações Milenares: Vivendo com Inteligência, de Glória Arieira, professora de Vedanta e Sânscrito, discipula de Swami Dayanada Saraswati (para mais informação sobre a Glória e seu ensinamento, não deixe de visitar o seu site em www.vidyamandir.org.br). Bom proveito:


medhám ma indro dadátu
medhám devi sarasvati
medhám me ashviná-
vubhávádhattám puskarasrajau



Que o Senhor me dê a capacidade de pensar e memória.
Que a Deusa Sarasvati me abençoe com raciocínio claro e memória.
Que a luz que ilumina o universo ilumine meu intelecto.


Para concluir este artigo, permito-me mencionar aqui outras técnicas auxiliares ao mantra para o praticante realmente atingir a transformação que procura para si, e neste caso em particular, para desenvolver a memória.
Se por entoar mantra alcançamos o entendimento necessário para desenvolver a aceitação da nossa natureza e o discernimento da realidade para objectificar a transformação almejada, será importante que este conhecimento seja praticado não somente pelo intelecto, mas em toda a acção diária do indivíduo.
Neste sentido, existem técnicas como Yoga Nidra que funcionam como um meio para desenvolver o acesso consciente à informação trabalhada pelo indivíduo, e desta forma aumentar as suas funções de memória e de capacidade de aprendizagem. Existem dois factores envolvidos no processo de memorização: o primeiroo, é a capacidade do cérebro de absorver informação; o segundo, é a capacidade que o cérebro tem de posteriormente rebuscar essa informação na memória. O Yoga Nidra trabalha ambos factores estabelecendo um estado de máxima receptividade na mente subconsciente em simultâneo com um estado de alerta/vigília/concentração.
Esta é uma técnica de relaxamento profundo auxiliada por mentalizações/visualizações descritas pelo instrutor, sendo desenvolvida no praticante a faculdade da audição (ou quando o praticante já tem domínio sobre a técnica pode também fazê-la através da auto-sugestão). A audição cria um registo contínuo de cada som escutado no cortex cerebral, ficando armazenado nos seus vastos bancos de memória. Aqui encontram-se latentes e inacessíveis, a não ser que encontremos uma forma de rebuscá-los para o presente. O método para tal é criar um estímulo apropriado durante o estado de consciência ordinária, desperto e vigilante. Por exemplo: um adulto que através de uma melodia acede a um turbilhão de memórias já esquecidas sobre a sua infância.
Para reforçar a técnica de Yoga Nidra, podemos arranjar estímulos que nos ajudem posteriormente a aceder à informação. Por exemplo: se é uma daquelas pessoas que normalmente esquece os nomes das outras pessoas, comece por criar uma relação com o nome. Use os seus sentidos percepcionais e associe informação ao nome: Maria - olhos verdes - blusa amarela - voz rouca - professora de música, etc., todo e qualquer estímulo que auxilie a memória a reconstruir a situação em que tomou conhecimento do nome, e desta forma, a rebuscá-lo na memória. Este exemplo serve para todo o tipo de situação: nomes de pessoas, terras, datas, compromissos, matéria de estudo para a escola, projectos de trabalho, etc.
Ao final de cada dia, dedique um momento antes de dormir, entre 5 a 10 minutos (e com a prática decide se depois aumenta o tempo) para se deitar relaxado, de costas, e de olhos fechados, partir da consciência do momento presente e mentalmente retroceder passo a passo relembrando cada acção decorrida ao longo do dia, com todos os pormenores que conseguir incluir, até chegar à consciência do momento em que havia despertado nesse dia. Cada vez que a mente se distrair, volte ao ponto em que tem memória de ter parado. Se recorrentemente voltar a distrair-se, comece tudo do início. Com tempo e prática, retroceda mentalmente 2 dias, 3, 5, uma semana, duas, um mês, 1 ano, 10 anos, 20, 50, 100, 500, 1000 anos, retroceda até à pré-história, até ao início da vida no planeta, até à origem do próprio universo ou mesmo até ao momento anterior a isso.
Para mais informações acerca das técnicas de Yoga Nidra, informe-se junto do seu mestre ou então consulte o trabalho de Swami Satyananda Saraswati, que desenvolveu imenso conhecimento sobre esta técnica.


Acredito que se aliar esta atitude no seu comportamento à prática de mantra conseguirá certamente alumiar o seu intelecto e avivar a sua memória.
Bom estudo e boas práticas!

1 comentário:

PurArtes manuais disse...

Gostaria de saber como entoar esse mantra....Namaste paz e bem...